domingo, 18 de setembro de 2016

São Bento está fora da final da Série D mesmo vencendo CSA-AL



Expulsão, chuva, e até granizo marcaram o jogo de volta da semifinal entre São Bento e CSA-AL que aconteceu na tarde deste domingo (18/9), no Estádio Municipal Walter Ribeiro (CIC). A partida terminou com a vitória do Azulão de Sorocaba por 1 a 0, gol de Magrão aos 49 minutos do segundo tempo, mas não foi o suficiente para garantir a equipe na final do Campeonato Brasileiro da Série D. Como os sorocabanos haviam perdido de 2 a 0, em 
Maceió, precisavam de dois gols para levarem a partida para os pênaltis. 

Apesar de ficar fora da grande decisão, que será entre CSA e Volta Redonda-RJ, o São Bento garantiu o acesso à Série C em 2017.

O primeiro tempo foi como o esperado: com esquema ofensivo, o São Bento partiu para cima do CSA em busca dos dois gols que precisava para levar a partida para os pênaltis. Mesmo com todas as investidas dos donos da casa, os alagoanos se fecharam e não permitiram que o placar fosse aberto ainda nos 45 minutos inicias. Mesmo optando por jogar no contra-ataque, os visitantes pouco chegaram ao gol de Rodrigo Viana.  

No segundo tempo, a história se repetiu, mas com um detalhe que não estava nos planos do São Bento. Durante os primeiros minutos, a equipe alvi-celeste continuou partindo para cima, enquanto o CSA se defendia e jogava no contra-ataque. Mesmo com um a mais em campo, o Azulão não acertava a pontaria e desperdiçou boas chances.

Aos 27 minutos, o jogo foi paralisado por conta da tempestade que caía sobre o CIC. O juiz retomou a partida pouco tempo depois, mas logo teve que interrompê-lo novamente, por conta da chuva de granizo. Com o gramado encharcado, o jogo ficou feio, mas o São Bento não desistiu até que abriu o placar aos 49 minutos com o atacante Magrão.  


``Infelizmente o nosso gol não saiu cedo, mas conseguimos a vitória. A chuva atrapalhou um pouco, mas já passou. Nosso principal objetivo foi alcançado, apesar de não ter conquistado o título. Agradecemos a diretoria e a torcida que compareceu e nos apoiou, mas agora é pensar no ano que vem´´, comenta Magrão, autor do único gol da partida. 

O São Bento foi a campo com Rodrigo Viana; Lucas Mendes, Rafael Tavares, Daniel Gigante e Edu Pina; Fábio Bahia (Diego Barboza); Mateus; Tiago Tremonti (Guilherme Garré) e Giovanni; Zambi (Anderson Cavalo) e Magrão. 





Fonte: assessoria de imprensa do São Bento

3 comentários:

Paulo Roberto Silva disse...

A queda da Portuguesa da Série A para a B não foi por causa de uma canetada, como muitos paulistas defenderam, inclusive na TV. A Portuguesa foi culpada por escalar Heverton em situação irregular. Não sei quem errou lá dentro, mas errou. E tem mais: o erro monstro da Lusa aconteceu no ano seguinte, quando abandonou o campo de jogo na primeira rodada da Série B, contra o Joinville. Eu assisti àquela partida. Fiquei muito chateado e surpreso com a falta de bom senso da direção da Portuguesa. Durante a transmissão, o “comentarista” do Sportv, Luiz Ademar (?), apoiou e elogiou a atitude ridícula da Portuguesa de sair de campo aos 16 minutos do primeiro tempo. Luiz Ademar disse que a Portuguesa estava sendo esperta, por acatar uma liminar obtida por um torcedor em São Paulo (o documento só teria validade para o caso só se tivesse sido obtido na Justiça do Rio de Janeiro, sede da CBF). Profetizei (sic) na hora: “A Portuguesa vai seguir o Gama. Vai parar na última divisão do futebol brasileiro!”. Não deu outra. Ontem foi sacramentada a queda da Portuguesa para a Série D. E agora, Luiz? A Portuguesa foi esperta?

Paulo Roberto Silva disse...

Queria uma matéria sobre a Portuguesa, mas até agora não encontrei aqui. Por isso, fiz comentário no post mais recente do Blog.

Blog do Ademar disse...

Paulo Roberto, eu jamais disse que a Portuguesa foi esperta. Disse que ela quis bancar a esperta com a liminar e seria prejudicada. Inclusive, coloquei a opinião de advogado na transmissão e afirmei que ela perderia os pontos e ficaria em situação delicada na primeira rodada. Pena que você deturpou o que foi disse, tenha dificuldade em interpretar frases, e não acompanhou os programas esportivos do SporTV, quando condenamos e fizemos previsões sombrias sobre o assunto. Inclusive, ao afirmar que a Portuguesa se achou esperta, afirmei que era proibido um dirigente invadir o campo para entregar liminar ao delegado da partida, ressaltando que estava tudo armado e o Argel pediu para o time sair de campo. Portanto, não faça afirmações caluniosas, com interpretações maldosas de sua parte, sem o menor sentido. Juridicamente você corre risco até de ser processado por essas maldades.