quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Ponte Preta reforça o sistema defensivo

O zagueiro Evaldo é o novo reforço da Ponte Preta para a temporada 2010. O atleta, de 1m91, realizou exames médicos nesta quinta-feira e foi aprovado pelo Instituto de Medicina e Avaliação da Performance para compor o elenco alvinegro por uma temporada.

Evaldo Silva do Santos tem 26 anos e é natural de Janaúba-MG. Com 84 quilos, o jogador chega após defender o Bahia na Série B do Brasileiro em 2009, onde foi comandado pelo técnico Sérgio Guedes, que avalizou sua contratação pela Ponte Preta.

O atleta, que iniciou sua carreira na Portuguesa, já teve passagens pelo Grêmio, Santos, Coritiba, além de ter defendido o FC Tokio-Japão em 2007, clube detentor dos seus direitos federativos – contrato que se encerra no dia 1º de janeiro de 2010.

- A Ponte Preta é um clube de tradição, que possui camisa e é muito respeitado em todo o Brasil. Fico feliz de fazer parte desse elenco. A torcida pode esperar um jogador com muita raça e vontade dentro de campo – disse o atleta, ao site oficial da Macaca.

Além e Evaldo, outro zagueiro está sendo contratado. Trata-se de Leo Oliveira, que passou nesta quinta-feira por uma série de exames físicos e médicos em Campinas e poderá ser oficializado como novo reforço da Ponte Preta nesta sexta-feira.

- O jogador foi observado e interessa à Ponte para 2010. Vamos apenas aguardar que os exames confirmem que está em boas condições e, se isso de fato ocorrer, ele será contratado – explicou o coordenador técnico Wanderley Paiva.

Leonardo Lins de Oliveira tem 31 anos e em 2009 atuou pelo Ipatinga (MG) na Série B do Brasileiro. O jogador, nascido em João Pessoa (Paraíba), tem 1m83 e pesa 78 quilos.

- Estou muito feliz com a perspectiva de jogar na Ponte e espero que os exames confirmem que estou bem para poder defender a camisa alvinegra – avisou Leo.

Um comentário:

Anônimo disse...

O jogador Juninho do Botafogo não poderia ter jogado contra o Palmeiras!!!
Leia a reportagem no link abaixo:
http://justicadesportiva.uol.com.br/15004-SAO-PAULO-SOFRE-NOVA-DERROTA.html

Conforme o 2o. parágrafo da reportagem acima, o jogador, para obter o efeito suspensivo, deve cumprir 2 jogos de suspensão!
Porém, o jogador Juninho, expulso contra o São Paulo, cumpriu a automática contra o Atlético-PR e voltou a jogar contra o Palmeiras, ou seja, cumpriu apenas 1 jogo de suspensão mas mesmo assim, obteve o efeito suspensivo.

Logo, o Botafogo deve perder os pontos, o Palmeiras ganhar os pontos, e teríamos Botafogo rebaixado e Palmeiras na Libertadores.

Peço que dêem atenção e vão até o fim com esta história!

Não podemos deixar que os cariocas façam o que quiserem no futebol.

Abraços.

Ivan