sexta-feira, 12 de julho de 2024

Sede da final da Copa América, Miami se destaca como ótimo destino para eventos esportivos


Empresário brasileiro que atua nos EUA avalia impacto das competições esportivas na Flórida


Miami foi selecionada para sediar a final da competição entre Argentina e Colômbia neste domingo (14/7), às 21h, no Hard Rock Stadium. A cidade ensolarada norte-americana recebeu também outras duas partidas da fase de grupos (Uruguai 3 x 1 Panamá e de Peru 0 X 2 Argentina).  

Para Daniel Ickowicz, diretor de vendas da Elite International Realty, consultoria imobiliária fundada por brasileiros que atua na Flórida há 30 anos, Miami tem sido um excelente destino para eventos esportivos.

``A final da Copa América não é a única grande conquista de Miami. A cidade é uma das sedes dos GPs de Fórmula 1 pelos próximos anos, conta com os premiados jogadores de futebol Messi e Luís Suárez no Inter Miami e receberá a Copa do Mundo em 2026. O clima agradável da região, ensolarado na maior parte do ano, as instalações esportivas modernas e bem equipadas, capazes de receber eventos de grande porte, como o Hard Rock Stadium, além do plus que é a diversidade cultural e turística de Miami, são fatores que explicam o porquê de Miami ter sido escolhida como palco desses grandes eventos´´, explica Daniel. 

Daniel relata como eventos esportivos proporcionam grandes impactos para Miami e toda a Flórida.

``Ser palco de competição como a Copa América, por exemplo, trará bons frutos já agora, em 2024. Estes acontecimentos não apenas impulsionam os segmentos de turismo e entretenimento, mas também realçam o valor da cidade diante do aspecto de investimentos e movimentam a economia da região´´, comenta Ickowicz. 

Outro exemplo notável de como os eventos esportivos impactam na economia local é a chegada é a construção de um novo estádio que está sendo construído pelo Inter Miami. Conforme informações disponíveis no site oficial do "Miami Freedom Park", estima-se que o empreendimento contribuirá com aproximadamente 40 milhões de dólares em impostos anuais para a cidade, para o condado de Miami-Dade e escolas públicas locais e o estado da Flórida. Espera-se ainda que cerca de 15 mil empregos sejam criados, tanto de forma direta quanto indireta. 

Além de Miami, a Flórida teve Orlando como outra sede dessa edição da Copa América. Já os outros estados que receberam o torneio são: Nevada, North Carolina, Kansas, Missouri, Georgia, Jersey, Texas, Califórnia e Arizona. 







Fonte e foto: LB Comunicação

quarta-feira, 10 de julho de 2024

Museu do Futebol reabre em São Paulo com novas experiências e maior representatividade


Exposição principal aborda temas contemporâneos e históricos que reafirmam o futebol como parte da identidade nacional



Uma história viva, que apresenta o futebol como parte inseparável da identidade cultural brasileira. A partir de 12 de julho será possível vivenciar esse novo e emocionante capítulo do Museu do Futebol – instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo de São Paulo. Renovado para ser mais diverso, inclusivo e ainda mais divertido, o museu dedicado ao fascínio pelo esporte ganhou novos conteúdos e salas, mais recursos de acessibilidade, itens raros e curiosos, vídeos, fotos e atrações inéditas.

As obras do novo Museu do Futebol começaram em novembro de 2023, mas a concepção do projeto teve início há mais de dois anos. As discussões e empenho de múltiplas equipes envolveram o licenciamento de mais de 1,5 mil imagens, a criação, revisão e tradução de 136 novos textos, produção de mais de 60 vídeos e aquisição de centenas de equipamentos – entre computadores, monitores, câmeras e projetores. Profissionais de pesquisa, audiovisual, expografia e comunicação participaram do projeto coordenado pelos curadores Leonel Kaz, Marcelo Duarte e Marília Bonas. A iniciativa teve direção artística e projeto expográfico de Daniela Thomas e Felipe Tassara e comunicação visual de Jair de Souza.

``A reabertura do Museu do Futebol celebra nossa rica história futebolística e abraça a diversidade e a inclusão. Este espaço renovado oferece uma oportunidade única para todas as gerações se conectarem com as raízes do esporte que molda nossa identidade nacional. Com novas tecnologias, experiências interativas e uma maior representatividade do futebol feminino, o Museu se torna um ponto de encontro para todos que compartilham a paixão pelo futebol e pela cultura brasileira´´, ressalta a secretária da Cultura, Economia e Indústria Criativas, Marília Marton.

O projeto recebeu investimento total de R$ 15,8 milhões da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo de São Paulo, e por meio do patrocínio do Banco Bmg e do Grupo Globo; e apoio da Goodyear, Sabesp, Adidas, Rede, Mercado Livre, Farmacêutica EMS, Cabot e Arkema - todas através da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet.

``É um investimento importante do Governo de São Paulo e dos patrocinadores para a cultura, proporcionando a atualização e renovação deste museu muito querido da população paulista e muito visitado por turistas nacionais e internacionais´´, diz Renata Motta, diretora executiva do Museu do Futebol.

Entre 2022 e 2023, o Museu do Futebol recebeu mais de 675 mil pessoas. Desde a inauguração, em 2008, a instituição já somava mais de 4,7 milhões de visitantes.

``Estava tudo certo, o público continuava visitando e gostava, mas o futebol e a sociedade mudaram muito desde a abertura da instituição, em 2008, e sentimos a necessidade de incorporar essas transformações´´, explica Marcelo Duarte. ``Também tínhamos o desafio de atrair o público jovem que, em geral, ainda enxerga os museus como um reduto de antiguidades´´, completa.

Para encarar o desafio, o trio de curadores formou conselhos com personalidades ligadas ao esporte; um grupo de jovens e a própria equipe técnica da instituição contribuíram com sugestões. A partir dessa troca de ideias o projeto ganhou corpo.

``Mantivemos o espírito do Museu e incorporamos tecnologias e experiências para deixá-lo ainda mais moderno e atraente para todos os públicos´´, conta Marcelo.

Experiências inéditas

Entre as novidades do Museu está a Sala Raízes. Mais de 100 fotografias e um filme produzido pelo cineasta Carlos Nader podem ser conferidos no espaço, que possui um telão multimídia composto de 17 monitores. “É um grande mergulho histórico e apaixonante pelo período em que o Brasil elevou o futebol a um valor cultural muito significativo", descreve o curador Leonel Kaz. 

´´A Sala Raízes mostra a celebração do povo brasileiro, entre as décadas de 1930 e 1950, quando o Brasil olhou para si e surgiram valores novos da cultura nacional – na pintura com Portinari, na literatura com Drummond, assim como na música, no teatro e outras importantes manifestações´´, completa.

Com interatividade e tecnologia, o novo espaço oferece uma experiência que ressalta como o futebol transcende as fronteiras do esporte para se tornar um fenômeno cultural.

Gol da igualdade

A Sala das Origens, que conta a trajetória do esporte desde o século XIX e segue até os anos 1930, é um dos espaços reformulados que passa a contemplar com mais ênfase o futebol feminino. Entre os grandes marcos dessa história está o decreto assinado por Getúlio Vargas, em 1941, que vetou a prática da modalidade por mulheres. A justificativa era de que o esporte seria “incompatível com as condições de sua natureza”. O veto durou quatro décadas.

As primeiras informações sobre o futebol de mulheres foram incluídas na exposição principal do Museu em 2015. Agora, no percurso atualizado, há mais conteúdos inéditos coletados e cedidos por jogadoras, técnicas e jornalistas esportivos.

A curadora e diretora técnica Marília Bonas explica que o Museu é hoje um hub do futebol feminino e está em equilíbrio com o que a instituição oferece sobre a modalidade masculina.

``O empenho em trazer à tona a história do futebol de mulheres e de jogadoras como Marta e Formiga tornou o Museu uma das fontes de pesquisa mais abundantes sobre o tema´´.

Na exposição renovada, foram incluídas na Sala das Origens imagens raras que mostram mulheres brasileiras jogando futebol a partir de 1920 – por enquanto, os registros mais antigos de que se tem notícia.

Na Sala das Copas, por exemplo, o futebol feminino ocupa quatro módulos – Defesa, Drible, Contra-Ataque e Gol – que exaltam a história e a resistência femininas entre 1941 e 1988 - período que vai da proibição da modalidade até a realização do Primeiro Torneio Experimental da China, em 1998, que antecedeu a criação oficial da Copa do Mundo FIFA de Futebol Feminino. Além disso, foram incluídas na Sala todas as Copas femininas desde 1991, junto com as masculinas.

``Nesta sala, uma das mais queridas do público, incluímos imagens inéditas, pesquisadas e cedidas por pioneiras do futebol feminino no Brasil´´, conta Marília.

Outra novidade é um vídeo protagonizado pela jogadora Marta. Projetada em uma tela de tamanho natural, a rainha do futebol se despede do público ao fim do percurso de visitação. Em português, espanhol e inglês a atacante convida todos a retornarem e, por fim, agradece na Língua Brasileira de Sinais (Libras). A projeção é como um espelho do vídeo de boas-vindas com Pelé, na entrada do Museu, desde a inauguração em 2008.

O Pelé que nos habita

A nova Sala Pelé é totalmente dedicada ao Rei do Futebol e promete emocionar quem o viu jogar e surpreender aqueles que não tiveram essa oportunidade. Considerado o atleta do século XX pelo Comitê Olímpico Internacional, sua trajetória é contada com imagens cativantes do jogador. A curadoria explora ainda a relação do rei com outros jogadores em campo. A camisa vestida por Pelé na final da Copa de 1970 contra a Itália ganha a companhia de outro exemplar raro – o uniforme usado pelo jogador em uma partida em homenagem à rainha Elizabeth II, da Inglaterra, pela Seleção Paulista.

Para o curador Leonel Kaz, a sala é um dos pontos altos da nova experiência.

`´Faz meio século que ele parou de jogar e segue muito significativo na memória brasileira do futebol, pois o Pelé nos habita, representa o desejo, o instinto, uma forma de alcançar uma vitória, em todos os sentidos´´.

Experiências futebolísticas

Os visitantes do Museu do Futebol encontrarão possibilidades interativas e gameficadas na nova sala Jogo de Corpo. As atividades, por meio da movimentação corporal, exploram elementos de uma partida de futebol como a troca de passes, precisão e velocidade.

``Essa sala já existia, mas ganhou atenção especial e foi aprimorada´´, conta Marcelo Duarte. ``Percebemos que atividades como o Chute a Gol agradavam e isso nos levou a propor outras práticas futebolísticas”, explica o curador. "É um momento para descontração, de interação entre a família e os amigos´´.

Em parceria com a Globo, a Sala Dança do Futebol permite aos visitantes escolher vídeos que documentam situações memoráveis do futebol brasileiro. Gols históricos, comemorações inesquecíveis, defesas e dribles que desconcertam o adversário são parte do menu.

``Cabiam outros gols no Museu e essa sala vai apresentar muitos deles, de um jeito diferente, moderno e lúdico. O público vai conferir jogadas espetaculares´´, observa Marcelo.

As jogadas incríveis vêm de diferentes estados brasileiros, tanto de campeonatos masculinos quanto de femininos.

O seu, o meu, o nosso Pacaembu

Um dos palcos mais importantes do futebol nacional, o Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, que celebrou 84 anos em abril, não poderia ser esquecido no processo de renovação do Museu.

``Agora contamos a história do estádio da forma como ele merece´´, celebra Marcelo Duarte em referência ao espaço intitulado Almanaque da Bola.

A sala reserva um vídeo especial de nove minutos sobre o estádio, além de maquetes táteis e assentos extraídos do Pacaembu. Outra curiosidade que anima os envolvidos no projeto é a reabertura das portas que conectam o Museu ao gramado do estádio, permitindo o acesso e a contemplação por visitantes.

Almanaque da Bola substitui a antiga sala Números e Curiosidades, agora com novas tecnologias e interação, como desafios e testes sobre temáticas relacionadas a questões contemporâneas do esporte, como visibilidade das modalidades adaptadas para pessoas com deficiência e o problema do racismo. Informações em linguagem simples e visualmente atraentes são oferecidas com recursos de acessibilidade.

Outra novidade é que as ilustrações da Almanaque passam a representar homens e mulheres, de diferentes tons de pele. De acordo com a curadora e diretora técnica Marília Bonas, esse processo indica uma mudança de paradigmas. “Antes, a comunicação visual trazia apenas imagens de homens, em preto e branco. Eram os mesmos corpos, como se fosse um padrão. Nessa renovação temos outras cores, silhuetas, diferentes gêneros, pessoas com deficiência… Afinal, o futebol é para todas e todos”, afirma.

Nova geração

A história recente do futebol brasileiro é abordada na instalação O Brasil no Mundo. Vídeos com depoimentos de jogadores que passaram por clubes fora do país mostram como os brasileiros são reconhecidos no exterior. “Mostra como o Brasil tem exportado 'pé de obra' para diversos países”, explica Duarte.

Alguns visitantes solicitavam mais objetos na exposição, mesmo sendo o espaço majoritariamente dedicado a acervos audiovisuais experiências interativas. O pedido foi atendido. “Temos uma vitrine que será modificada de tempos em tempos com peças significativas. Iniciamos com a chuteira que o Neymar usou em 2016 e uma medalha de ouro de Mizael Conrado, do futebol de 5, modalidade praticada por pessoas com deficiência visual".

PATROCINADORES DO PROJETO DE RENOVAÇÃO

O projeto de renovação da exposição principal do Museu do Futebol, desenvolvido entre novembro de 2023 e julho de 2024, é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas e conta com patrocínio do Banco Bmg e Grupo Globo; apoio da Goodyear, Sabesp, Adidas, Rede, Mercado Livre, Farmacêutica EMS, Cabot e Arkema – todas por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet.

SOBRE O MUSEU DO FUTEBOL

Localizado numa área de 6.900 m² no Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho – o Pacaembu – o Museu do Futebol foi inaugurado em 29 de setembro de 2008 e foi um dos pioneiros do país na utilização de recursos audiovisuais e interativos para tratar de um patrimônio imaterial. É um museu da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo do Estado de São Paulo, concebido pela Fundação Roberto Marinho e administrado pela Organização Social de Cultura IDBrasil Cultura, Educação e Esporte.

O projeto de renovação é a primeira grande intervenção realizada no Museu nestes quinze anos e tem o objetivo de promover atualização tecnológica, implementação de novas experiências interativas e inclusão de novos conteúdos. Entre os destaques, estão a maior presença do futebol de mulheres e uma nova sala em homenagem a Pelé.

Ao longo dos primeiros quinze anos de funcionamento, o Museu acumula mais de 4,7 milhões de visitantes presenciais, 22 exposições temporárias realizadas e outras 17 virtuais, mais de 440 eventos de programação cultural e 635 mil estudantes atendidos pelo Núcleo Educativo. É uma instituição de referência em acessibilidade para todos os públicos, tendo recebido vários prêmios na área.

PATROCINADORES E PARCEIROS DA TEMPORADA 2024

A temporada 2024 do Museu do Futebol conta com patrocínio do Grupo Globo, Goodyear, Sabesp, Adidas, Rede, e Mercado Livre. Conta ainda com apoio da Farmacêutica EMS, Arkema e Evonik Brasil. As empresas parceiras são Pinheiro Neto Advogados e Banco Safra. Revista Piauí, Gazeta Esportiva, Guia da Semana, Dinamize e JCDecaux são parceiros de mídia. A temporada é realizada pelo Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet.

SERVIÇO

Museu do Futebol

Praça Charles Miller, s/n - Estádio do Pacaembu - SP

Abertura: 12/07

Terça a domingo, das 9h às 18h (entrada permitida até 17h).

Ingressos: R$ 24 (inteira) e R$ 12 (meia)

https://bileto.sympla.com.br/event/96110/

Grátis para crianças até 7 anos 

Grátis para todos às terças-feiras 

Entrada gratuita para todos nos dias 12, 13 e 14/7

Saiba mais: www.museudofutebol.org.br


 

14ª rodada da Série B: Santos reassume liderança. América é vice, com Vila Nova e Sport retornando ao G4.

quinta-feira, 4 de julho de 2024

Heitor Roca completa um ano de estreia pelo São José, festeja marca e foca em classificação na Série D


Contratado em 2023, Heitor Roca completou, na última terça-feira (2/7), um ano do seu primeiro jogo pelo São José. O lateral-esquerdo estreou em duelo fora de casa com a Portuguesa Santista, na rodada de abertura da Copa Paulista.

Depois daquela partida com a Briosa, Heitor ajudaria a Águia do Vale a alcançar feitos importantes. Na Copa Paulista, seria vice-campeão, campanha que garantiu o São José nesta Série D — e marcou o retorno da equipe a uma competição nacional após 24 anos.

``Feliz por completar o meu primeiro ano vestindo essa camisa. O São José possui projeto sério, é clube formado por pessoas trabalhadoras, e me sinto honrado por fazer parte disso. Seguimos em busca dos nossos objetivos na temporada´´, destacou o atleta, de 26 anos.

No grupo 7 da Série D, o São José chega embalado para a reta final da primeira fase. A equipe vem de vitória fora de casa sobre a Inter de Limeira, por 2 a 1, e a três rodadas do fim, segue com chances de classificação.

``A nossa equipe vem de grande resultado fora de casa. Continuamos focados em manter o bom nível de atuação nessa reta final. Já estamos com as atenções voltadas para o próximo desafio e seguimos em busca da classificação, jogo a jogo´´, concluiu Heitor Roca, presente em 10 das 11 partidas que a Águia do Vale disputou neste Brasileirão.


O São José volta a campo no sábado (6), quando visita o Santo André. As duas equipes vão se enfrentar no Estádio Bruno José Daniel, às 15h, pela 12ª e antepenúltima rodada da primeira fase do Grupo 7 da Série D.







Foto: Henrique César - Fonte: AV

Presente em todos os jogos do São Bernardo na Série C, Romisson foca em duelo decisivo contra o líder Botafogo-PB


O São Bernardo conquistou importante vitória na última rodada da Série C do Campeonato Brasileiro ao superar o Athletic, fora de casa, pelo placar de 4 a 1. Com o resultado, a equipe paulista assumiu a terceira colocação na tabela de classificação com 21 pontos e segue firme em sua caminhada para a segunda fase..

``Infelizmente tivemos um tropeço inesperado dentro de casa, mas nossa equipe não se abalou e fizemos grande partida contra o Athletic, fora de casa. Conquistamos vitória maiúscula e que nos deu mais confiança para seguir firme na competição´´, analisou o meia Romisson.


Presente em todos os jogos da equipe na competição, todos como titular, Romisson foca no duelo da próxima segunda-feira (8/7), às 20 horas, dentro de casa, no estádio 1º de Maio, em São Bernardo do Campo, contra o líder e invicto Botafogo-PB.

``Temos mais uma decisão pela frente na próxima semana. O Botafogo-PB é uma das equipes que estão brigando na parte de cima da tabela e isso torna o jogo ainda mais importante. Um bom resultado nos colocaria numa situação bastante interessante para alcançarmos nosso primeiro objetivo, que é a classificação´´, finalizou o jogador.






Fonte e foto: AV

Museu do Futebol exibe camisa que Pelé usou em jogo com a presença da Rainha Elizabeth II


Não era fim de campeonato, mas a partida de 10 de novembro de 1968, em Maracanã lotado, entrou para história. No campo, Pelé defendia o time da Federação Paulista de Futebol contra a seleção do Rio de Janeiro. Na tribuna de honra, a Rainha Elizabeth II assistiu ao jogo e viu o Rei do Futebol marcar um dos três gols que garantiram a vitória aos paulistas. A camisa que Pelé usou naquela partida é uma das novidades do acervo do Museu do Futebol, instituição da Secretaria da Cultura, Indústria e Economia Criativas do Governo de São Paulo. O espaço reabre ao público em 12 de julho, com entrada gratuita.  

O “Jogo da Rainha”, como noticiaram alguns jornais da época, terminou em 3 a 2 para os visitantes e, pelo feito, Pelé recebeu os parabéns da monarca britânica. Anos mais tarde, em 1997, ela o condecorou com a Ordem de Cavaleiro do Império Britânico. A camisa foi cedida por Cássio Brandão, fundador da rede de colecionadores Alambrado Futebol e Cultura. 

A camisa 10 usada pelo jogador ficará exposta na Sala Pelé, junto a outra camisa histórica, a da final do tricampeonato mundial, em 1970, que já fazia parte do acervo do Museu. Além dessas peças, o visitante também encontra fotos e vídeos da trajetória do esportista e outros nomes importantes da modalidade no Brasil. No Museu do Futebol, Pelé também ocupa outro importante espaço, logo na entrada. Uma tela em tamanho natural projeta um vídeo em que o jogador dá as boas-vindas para os visitantes.  

Renovado 

O Museu reabre após passar por mudanças significativas em todo o espaço. Algumas salas foram ampliadas, outras criadas ou substituídas. A partir da reformulação, o Museu abriu espaço para temas contemporâneos, como diversidade, inclusão e questões raciais dentro e fora de campo. A curadoria é de Leonel Kaz, Marcelo Duarte e Marília Bonas. A direção artística e o projeto expográfico são assinados por Daniela Thomas e Felipe Tassara e a comunicação visual por Jair de Souza.  

O projeto recebeu investimento total de R$ 15,8 milhões da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo de São Paulo, e por meio do patrocínio do Banco Bmg e do Grupo Globo. Goodyear, Sabesp, Adidas, Rede, Mercado Livre, Farmacêutica EMS, Cabot e Arkema apoiaram a iniciativa por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet.   


SOBRE O MUSEU DO FUTEBOL
- Localizado numa área de 6.900 m² no Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho – o Pacaembu – o Museu do Futebol foi inaugurado em 29 de setembro de 2008 e foi um dos pioneiros no país na utilização de recursos audiovisuais e interativos para tratar de um patrimônio imaterial. É um museu da Secretaria de Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo do Estado de São Paulo, concebido pela Fundação Roberto Marinho e administrado pela Organização Social de Cultura IDBrasil Cultura, Educação e Esporte. 

O projeto de renovação é a primeira grande intervenção realizada no Museu nestes dezesseis anos e tem o objetivo de promover atualização tecnológica, implementação de novas experiências interativas e inclusão de novos conteúdos. Entre os destaques, estão a maior presença do futebol de mulheres e uma nova sala em homenagem a Pelé. 

Nesses dezesseis anos de funcionamento, o Museu acumula quase cinco milhões de visitantes presenciais, 22 exposições temporárias realizadas e outras 17 virtuais, mais de 440 eventos de programação cultural e 635 mil estudantes atendidos pelo Núcleo Educativo. É uma instituição de referência em acessibilidade para todos os públicos, tendo recebido vários prêmios na área. 


PATROCINADORES E PARCEIROS  

A temporada 2024 do Museu do Futebol conta com patrocínio do Grupo Globo, Goodyear, Sabesp, Adidas, Rede, e Mercado Livre. Conta ainda com apoio da Farmacêutica EMS, Arkema e Evonik Brasil. As empresas parceiras são Pinheiro Neto Advogados e Banco Safra. Revista Piauí, Gazeta Esportiva, Guia da Semana, Dinamize e JCDecaux são parceiros de mídia. A temporada é realizada pelo Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet. 

SERVIÇO  

Museu do Futebol   

Praça Charles Miller, s/n - Estádio do Pacaembu - SP   

Abertura: 12/07   

Terça a domingo, das 9h às 18h (entrada permitida até 17h).   

Ingressos: R$ 24 (inteira) e R$ 12 (meia)   

Grátis para crianças até 7 anos    

Grátis para todos às terças-feiras    

Entrada gratuita para todos nos dias 12, 13 e 14/7   


Saiba mais: www.museudofutebol.org.br   





Foto: Nilton Fukuda 


Em crescimento na Série D, Jeferson Lima projeta duelo com o Santo André como final para o São José


Vem aí mais uma rodada da Série D do Campeonato Brasileiro com mais um confronto estadual para o São José. Na saga de recuperação em busca de uma vaga na próxima fase para seguir sonhando com o acesso para a Série C, a Águia do Vale do Paraíba agora se prepara para encarar o Santo André, fora de casa.

É o terceiro confronto com equipes de São Paulo consecutivo. E o retrospecto recente é bom. A Águia do Vale venceu a Inter de Limeira fora de casa na última rodada, por 2 a 1, e antes havia empatado sem gols com o Água Santa. Um dos destaques da equipe nos últimos compromissos, Jeferson Lima sabe bem como tratar o duelo com o Ramalhão.

``Estamos falando durante toda a semana da preparação que temos que tratar como final de campeonato, não tem jeito. As últimas rodadas foram boas, somamos quatro pontos e chegamos mais perto do grupo de classificação. Agora não podemos parar´´, afirmou o jogador, já com 20 jogos pelo São José no ano.


Jeferson Lima, no entanto, sabe que do outro lado também tem equipe que quer a classificação. O Santo André é o quinto colocado do grupo, com 14 pontos, enquanto o São José vem logo atrás, com 12.

``É só olhar a tabela e a classificação que está tudo aberto ainda, temos chances e queremos classificar. Por isso é final agora contra o Santo André, precisamos do resultado positivo. É jogar os 90 minutos com atenção máxima e respeitando eles. Vamos fazer de tudo pela vitória´´, finalizou o meio-campista de 27 anos.

Santo André e São José medem forças neste sábado (6/7), às 15h, no estádio Bruno José Daniel, na cidade de Santo André, pela 12ª rodada do Grupo A7 da Série D.







Foto: São José / Divulgação - Fonte: AV

11ª rodada da Série C: Botafogo-PB é o novo líder. CSA empurra Confiança para ZR. São Bernardo goleia!

terça-feira, 2 de julho de 2024

Museu do Futebol reabre em 12 de julho com entrada gratuita


Espaço oferecerá mais interatividade e diversão para todos os públicos; visitantes poderão conferir imagens e vídeos históricos, instalações, projeções e jogos
 


Ingressos serão gratuitos no dia da reabertura e fim de semana (12, 13 e 14 de julho) 


Renovado, o Museu do Futebol, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo de São Paulo, reabre ao público em 12 de julho. Mais moderno e interativo, o espaço permanecerá em funcionamento de terça a domingo, das 9h às 18h, com entrada permitida até 17h. A fim de celebrar este momento, a entrada será gratuita para todos os públicos nos dias 12, 13 e 14. A retirada pode ser feita na bilheteria da instituição. 

O Museu reabre após passar por mudanças significativas em todo o espaço. O propósito foi torná-lo ainda mais emocionante, moderno e lúdico para acompanhar as transformações no futebol e na sociedade, ocorridas desde a sua inauguração, há 16 anos.  

Algumas salas foram ampliadas, outras criadas ou substituídas. Novas instalações também passaram a ocupar os 6 mil metros quadrados do Museu. O projeto contemplou recursos de acessibilidade, com ampliação dos pisos, mapas e maquetes táteis e inserção de mais conteúdos em Libras.  

A partir da reformulação, o Museu abriu espaço para o futebol feminino e para tratar de temas contemporâneos, como diversidade, inclusão e questões raciais.  

Essa é maior atualização já realizada pelo Museu desde a abertura, em 2008. A curadoria ficou por conta de Leonel Kaz, Marcelo Duarte e Marília Bonas. A direção artística e o projeto expográfico são assinados por Daniela Thomas e Felipe Tassara e a comunicação visual por Jair de Souza. 

O projeto recebeu investimento total de R$ 15,8 milhões da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo de São Paulo, e por meio do patrocínio do Banco Bmg e do Grupo Globo; e apoio da Goodyear, Sabesp, Adidas, Rede, Mercado Livre, Farmacêutica EMS, Cabot e  Arkema - todas através da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet.  

SOBRE O MUSEU DO FUTEBOL

Localizado numa área de 6.900 m² no Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho – o Pacaembu – o Museu do Futebol foi inaugurado em 29 de setembro de 2008 e foi um dos pioneiros no país na utilização de recursos audiovisuais e interativos para tratar de um patrimônio imaterial. É um museu da Secretaria de Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo do Estado de São Paulo, concebido pela Fundação Roberto Marinho e administrado pela Organização Social de Cultura IDBrasil Cultura, Educação e Esporte. 

O projeto de renovação é a primeira grande intervenção realizada no Museu nestes dezesseis anos e tem o objetivo de promover atualização tecnológica, implementação de novas experiências interativas e inclusão de novos conteúdos. Entre os destaques, estão a maior presença do futebol de mulheres e uma nova sala em homenagem a Pelé. 

Nesses dezesseis anos de funcionamento, o Museu acumula quase cinco milhões de visitantes presenciais, 22 exposições temporárias realizadas e outras 17 virtuais, mais de 440 eventos de programação cultural e 635 mil estudantes atendidos pelo Núcleo Educativo. É uma instituição de referência em acessibilidade para todos os públicos, tendo recebido vários prêmios na área. 

SERVIÇO 

Museu do Futebol 

Abertura: 12/07 

Horário: das 9h às 17h 

Funcionamento: de terça a domingo 

Ingressos gratuitos em 12, 13 e 14 de julho 

Saiba mais: www.museudofutebol.org.br 

sábado, 29 de junho de 2024

Vinícius Caveira avalia primeira fase do Paulista na Bezinha e quer evolução do time


Centroavante ajudou o Galo de Jundiaí na classificação em segundo lugar do grupo do Estadual


Com dois gols marcados na Primeira Fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão Sub 23, a popular Bezinha, com a camisa 9 do Paulista de Jundiaí, o centroavante Vinícius Caveira avaliou o desempenho de sua equipe nesta classificação do Estadual.

``Em uma visão geral, fizemos boa Primeira Fase. Foram bons jogos, competitivos. Ainda temos muita coisa para evoluir, mas seguimos nesta crescente boa dentro da competição´´, resume Vinícius Caveira sobre o Paulista, que encerrou como vice-líder do Grupo 2.

Para o início da Segunda Fase e mantendo o sonho do acesso à Série A4 do Paulistão, Vinícius Caveira espera ainda mais dificuldades para o Galo de Jundiaí, agora no Grupo 6 do Estadual, que já se inicia no próximo final de semana, jogando fora de casa.

``A Segunda Fase será mais difícil ainda. Como venho falando desde o início, não existe jogo fácil. Sinto que estamos bem até aqui mas, claro, vamos em buscar ainda mais evolução. Temos um time bem qualificado, que joga com a bola no chão. Na maioria das vezes vamos ter de enfrentar gramados ruins, então, temos de focar em minimizar os erros e brigar ainda mais, pois é isso o que essa divisão pede´´, finaliza Vinícius Caveira.


No Grupo 6, o Paulista, de Vinícius Caveira, tem a companhia de Ecus, Manthiqueira e Internacional de Bebedouro. O primeiro desafio da Segunda Fase do Paulistão é neste sábado (29), às 16 horas, contra a Internacional, no estádio Sócrates Stamato, em Bebedouro.


quarta-feira, 26 de junho de 2024

Aos 36 anos, Aloísio, o Boi Bandido, encerra carreira após bilhar no Brasil e na China


Atacante encerra carreira de sucesso no seu país e no exterior, com inúmeras conquistas coletiva e individuais e quase 200 gols marcados em jogos oficiais


Aloisio, ``Boi Bandido´´, Luo Guofu… Várias são as maneiras com que Aloísio dos Santos Gonçalves ficou conhecido no mundo do futebol. Não foi só pelo seu nome, porém, que o atacante ganhou reconhecimento. Também por seu estilo raçudo em campo, a qualidade com a bola nos pés e a sua marcante voadora, comemoração feita em grande parte dos quase 194 gols que fez na carreira. Nesta semana, aos 36 anos, através de vídeo publicado em suas redes sociais, o atacante anunciou oficialmente sua aposentadoria dos gramados.

``A mensagem no final resume tudo, este vídeo é meu último gol pra vocês. Obrigado futebol. Muito obrigado a cada pessoa que, de alguma maneira, me ajudou a alcançar os meus objetivos. Sem a ajuda de vocês, nada disso seria possível. Obrigado!”, escreveu na legenda Aloisio, que disputou seu último jogo em 2023 pelo América-MG.

Bons números desde o início da carreira

No vídeo, produzido para o anúncio do fim da carreira, Aloisio relembra sua trajetória. Natural de Araranguá, município de Santa Catarina, o jogador foi revelado pelo Grêmio. No clube gaúcho, disputou 14 jogos, entre 2006 e 2007, até ser negociado por empréstimo com o FC Chiasso, da Suíça. Sua primeira experiência no exterior foi positiva: marcou 15 gols em 27 partidas.

Em 2010, de volta ao futebol brasileiro, passou por Caxias e Chapecoense, onde foi campeão catarinense, antes de chegar ao Figueirense. No Alvinegro, teve ótima passagem, especialmente em 2012, quando marcou 28 gols em 49 jogos, despertando a atenção do São Paulo.

No Tricolor, Aloisio viveu ótima temporada, em 2013, balançando as redes 22 vezes em 71 jogos. No final daquele ano, ainda foi considerado o principal jogador do elenco e ganhou uma camisa, elaborada pelo marketing do clube, em alusão à sua garra e famosa comemoração de gol: voadora na bandeirinha do escanteio.

Trajetória de sucesso na China

O primeiro clube de Aloisio na China foi o Shandong Luneng, onde disputou 85 jogos oficiais, marcou 41 gols e deu 11 assistências. Em dois anos e meio na equipe, faturou os títulos da Copa da China (2014), sendo o maior goleador da competição, com quatro tentos, e da Supercopa da China (2015). Além dos troféus, ele foi o artilheiro do Campeonato Chinês de 2015, com 22 gols em 28 partidas.

Após se destacar, Aloisio foi comprado pelo Hebei Fortune, no meio de 2016, onde fez uma bela parceria com o argentino Ezequiel Lavezzi. Foram 20 gols em 37 atuações, até o fim de 2017, quando foi negociado com o Guangdong Southern Tigers.

Contratado para ser a principal estrela dos Tigres, o Boi Bandido não decepcionou. Em duas temporadas, atuou em 52 jogos, balançou as redes 24 vezes e deu 17 assistências, o que resultou em 41 participações diretas, quase uma por atuação.

Nas duas temporadas seguintes, o atacante defendeu o Guangzhou Evergrande. Devido à pandemia do coronavírus, no entanto, foram apenas 18 partidas disputadas, com quatro tentos e uma assistência.

Ao todo, em oito temporadas, Aloisio disputou 192 jogos oficiais por clubes chineses. Com 89 gols e mais 30 assistências, deixou o país asiático com a incrível média de uma participação direta em tento a cada 1,61 jogo.

Seleção chinesa: Aloisio vira Luo Guofu

A disposição em campo, profissionalismo e o faro de gol mostrados ao longo do período em que esteve na China chamaram a atenção da comissão técnica da seleção chinesa, fazendo com que o jogador se naturalizasse e fosse convocado algumas vezes para representar o país asiático.

Luo Guofu, como passou a ser chamado, se tornou o segundo brasileiro e terceiro estrangeiro a defender a equipe nacional na história, seguindo o caminho do inglês Nico Yennaris, conhecido agora como Li Ke, e Elkeson, chamado de Ai Kesen.

Ao todo, disputou cinco jogos das Eliminatórias Asiáticas para a Copa do Mundo do Catar, com direito a um gol marcado, na partida contra a Arábia Saudita.

Goleador também no América-MG

Assim como havia feito por todos os clubes pelos quais passou, Aloisio também conquistou o torcedor do Coelho por sua disposição em campo, somada ao faro de gol e à capacidade de servir seus companheiros.

Ao todo, pelo clube mineiro, disputou 60 jogos, marcou 16 gols e deu seis assistências.

 









Fonte e foto: Triple

terça-feira, 25 de junho de 2024

Estreante na Copa Paulista, Ryan Weber projeta participação pelo VOCEM


Jogador chegou nesta temporada ao time de Assis após passagem por Santa Catarina


Com passagem pela base do XV de Piracicaba, Ryan Weber está tendo nesta temporada a oportunidade de disputar pela primeira vez a Copa Paulista. Competição que pode garantir ao VOCEM, atual clube do atleta, presença no cenário nacional.

Diante disso, o jovem de 22 anos destaca a importância de disputar este campeonato que, até então, era algo inédito na carreira do jogador.

´´Estou muito feliz de fazer parte dessa equipe, com a qual estou tendo a minha primeira participação na Copa Paulista e, se conseguirmos os objetivos do clube, ficarei mais feliz ainda´´, afirmou.

Vindo do Atlético Tubarão, Ryan Weber também fez um balanço do início da sua trajetória pela equipe de Assis.

``Cheguei para a disputa da A4, tive ótimas participações, dei meu melhor e pude ajudar a equipe da melhor forma possível. Infelizmente não conseguimos o objetivo principal (acesso), mas agora é focar para a continuidade do trabalho´´, contou.


Por fim, o jogador que pode atuar tanto na lateral direita quanto no meio de campo, também ressalta quais os seus planos para a sequência da temporada.

``As expectativas são as melhores possíveis, temos um grupo muito bom e unido, comissão técnica e staff que proporciona o melhor para nós, e agora é só trabalhar, dar o nosso melhor para conseguirmos nossos objetivos´´, concluiu.


quinta-feira, 20 de junho de 2024

Copa América: Flamengo é o único brasileiro entre times que mais cederam jogadores à competição


Times europeus e de países menores da América do Sul e América Central aparecem no top 10 


A Copa América começa nesta quinta-feira (20/6) com o duelo entre Argentina e Canadá, às 21 horas. Ao todo, 229 clubes cederam jogadores à competição e há um brasileiro na relação dos dez primeiros, o Flamengo. O levantamento do Bolavip mostra o top 10 em número de atletas e o valor de mercado atualizado do grupo de jogadores enviados.

Veja essas informações e outras curiosidades na lista abaixo: 


1° Bolívar (Bolívia) - 9 jogadores 

Base da seleção boliviana, o clube que irá enfrentar o Flamengo nas oitavas de final da Libertadores é o que mais enviou jogadores à Copa América 2024, com nove no total. Todos são bolivianos e o de maior valor de mercado é o meia-atacante Ramiro Vaca, de 24 anos, que possui valor de mercado de 466 mil reais.

2° América (México) - 7 jogadores 

Diferentemente do Bolívar, os convocados do América para o torneio são de nacionalidades variadas. São dois mexicanos, dois chilenos, dois uruguaios e um paraguaio. 

3° Deportivo Saprissa (Costa Rica) - 7 jogadores 

Outro time que serve de base para uma seleção de menor porte, o Saprissa tem seis atletas na seleção da Costa Rica, que vai enfrentar o Brasil na estreia. Há ainda um jogador que atua na seleção do Panamá. 

4° Herediano (Costa Rica) - 6 jogadores 

Outro time costa-riquenho pilar da seleção nacional, o Herediano tem os seis atletas convocados naturais do país. No entanto, junto com o Saprissa, ficam com os valores de mercado mais baixos do top 10.

5° Porto (Portugal) - 5 jogadores 

O Porto, assim como o Flamengo e outros três times, forneceram cinco jogadores para a Copa América. Como critério de desempate, o ranking utiliza o valor de mercado somado dos jogadores. Os atletas do time português irão representar Canadá (Eustaquio), México (Jorge Sánchez) e Brasil (Evanílson, Pepê e Wendell). 

6° Flamengo (Brasil) - 5 jogadores 

Curiosamente, o único representante do Brasil na lista não cedeu nenhum atleta para a seleção nacional. Foram quatro para a seleção uruguaia (De Arrascaeta, Matías Viña, Varela e De la Cruz) e um para a seleção chilena (Pulgar). Somente em valor de mercado, o clube fica na terceira posição do top 10.

7° Libertad (Paraguai) - 5 jogadores 

Tradicional clube paraguaio, o Libertad abasteceu a seleção nacional com cinco atletas. O mais valioso entre eles é o lateral-esquerdo Matías Espinoza, com passe avaliado em pouco mais de R$ 11 milhões.

8° Always Ready (Bolívia) - 5 jogadores 

Assim como o Bolívar, o Always Ready ajuda a sustentar a seleção nacional. Os cinco convocados são bolivianos e o jogador mais valioso é o lateral-direito Diego Medina, com valor de mercado de R$ 5 milhões.

9° Universitario (Peru) - 5 jogadores 

Participante da Copa Libertadores 2024, o Universitário enviou cinco jogadores à seleção nacional. Os mais conhecidos são os atacantes Edison Flores e Andy Polo, os mais valorizados da lista. 

10° Real Madrid (Espanha) - 4 jogadores

O Real Madrid, assim como outros 16 times, enviaram quatros jogadores para a Copa América. O clube espanhol entra na relação por ter o valor de mercado de seus jogadores mais alto que os demais. O valor de Vinicius Júnior, Rodrygo, Militão (Brasil) e Valverde (Uruguai) soma R$ 2,7 bilhões.

Top 10 em valor de mercado 

Levando em conta apenas o valor de mercado somado dos jogadores, de acordo com o site Transfermarkt, o Real Madrid ocupa a ponta mesmo com apenas quatro jogadores. Na realidade, somente Vinicius Jr, Rodrygo ou Valverde, sozinhos, valeriam mais do que qualquer outro time do ranking. Isso mostra a disparidade do mercado europeu em relação ao resto do mundo, vide o Porto na segunda posição com cinco jogadores.

O time que mais cedeu atletas, o Bolívar, aparece na 6° posição e o Saprissa, segundo que mais tem jogadores na Copa América empatado com o América, foi para a 10° posição. O ranking mostra apenas os 10 times que mais enviaram atletas à competição, com intuito comparativo. Se outros times do velho continente que cederam quatro jogadores ou menos fossem considerados, provavelmente o ranking seria ocupado apenas por europeus. O Liverpool, por exemplo, também cedeu quatro jogadores, com valor somado de R$ 1,4 bilhão.

1° Real Madrid: R$ 2,7 bilhões

2° Porto: R$ 504,2 milhões

3° Flamengo: R$ 266,4 milhões

4° América-MEX: R$ 247,7 milhões

5° Libertad: R$ 35 milhões

6° Bolívar: R$ 25,5 milhões

7° Always Ready: R$ 21,6 milhões

8° Universitario: R$ 21,3 milhões

9° Herediano: R$ 15,3 milhões

10° Saprissa: R$ 12,5 milhões


Sobre o Bolavip Brasil

"Notícias que acendem sua paixão". É com este slogan que o Bolavip Brasil vem se transformando, todos os dias, no portal mais especializado do país em notícias a respeito do dia a dia dos maiores clubes do futebol brasileiro. A paixão pelas massas move todo o editorial do site. Além do futebol, o site também traz ao público matérias sobre as principais modalidades do esporte, apostas, Poker e entretenimento, com ênfase em reality shows e novelas.

O proprietário do Bolavip Brasil é a empresa Better Collective. A Better Collective é um grupo global de mídia de apostas esportivas que fornece plataformas que capacitam e aprimoram a experiência de apostas para fãs de esportes e iGamers.

9º rodada da Série C: Caiu o 10º treinador. Confiança demite Gérson Gusmão e contrata Mazola Jr, ex-Náutico

quarta-feira, 19 de junho de 2024

Jogadores vestem a camisa na nova fase da Campanha do Agasalho do Fundo Social de São Paulo


Clubes do futebol paulista da primeira e segunda divisões estão envolvidos na iniciativa, que terá vídeos semanais lançados nas redes sociais


O Fundo Social de São Paulo deu início à nova fase da Campanha do Agasalho, que este ano conta com a participação de jogadores de futebol dos times paulistas. Com o slogan "Todos Precisam de um Manto", a campanha deste ano estabelece um paralelo entre o manto sagrado do esporte – as camisetas e bandeiras dos times – e o cobertor, item essencial para aquecer quem mais precisa durante o inverno.

Clubes de futebol paulistas da primeira e da segunda divisão estão envolvidos na iniciativa, que terá vídeos semanais lançados nas redes sociais. Os vídeos trarão os  jogadores falando sobre a importância da doação na Campanha do Agasalho. O atacante Luciano, do São Paulo, foi o primeiro a aparecer e, na sequência, foi a vez do goleiro do Ituano Jefferson Paulino.

Os vídeos serão postados nas redes sociais dos clubes, do Fundo Social (@fundosocialsp) e do Governo do Estado (@governosp). Os vídeos da campanha está disponíveis no link ao final do release.

Além das publicações online, a Campanha do Agasalho realizará duas ações surpresas durante jogos do Campeonato Brasileiro. 

``A Campanha do Agasalho deste ano é uma oportunidade única para unir a paixão pelo futebol com a solidariedade. A participação dos jogadores e dos clubes paulistas é fundamental para sensibilizar a população sobre a importância de ajudar quem mais precisa´´, destacou Cristiane Freitas, presidente do Fundo Social e primeira-dama do Estado.


Como fazer doações

Cobertores novos e itens de inverno podem ser entregues no depósito do Fundo Social no Jaguaré, na zona oeste da capital paulista. Nos outros municípios, o ponto de arrecadação é decidido por cada prefeitura.

Outra opção para colaborar é com doações em dinheiro na conta oficial da Campanha do Agasalho no Banco do Brasil. Os dados são:

Conta corrente nº 19.771-8,

Agência nº 1897-X,

CNPJ/MF nº 44.111.698-0001/98.

Pix: doacoesfussp@sp.gov.br


Ponto de recebimento de doações

Fundo Social de São Paulo

Na Avenida Mário Guedes, 301 – Jaguaré

Horário : segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.


Inverno 2024

Segundo a Defesa Civil do Estado, neste inverno, apesar de termos já uma atmosfera reagindo a um enfraquecimento do El Niño e um período com temperaturas acima da média, haverá momentos com temperaturas baixas, pois são esperados também avanços de frentes frias/massas de ar polar sobre a região.

Noites Solidária

Neste período de frio, quando as temperaturas atingem 10 graus, a Defesa Civil e a Secretaria de Transportes Metropolitanos somam esforços para garantir uma estrutura de alojamento na estação Pedro II do metrô, atendendo à população vulnerável da capital. Paralelamente, a Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds) do Governo de São Paulo também mantém um abrigo para até 100 pessoas por dia.

Esses abrigos oferecem colchões com lençol, travesseiro e cobertores, vagas específicas para mulheres com crianças, além de berços para bebês e banheiros com trocadores. Além disso, são disponibilizados banhos quentes e refeições diárias para os abrigados.

Por meio da Campanha do Agasalho, o Fundo Social de São Paulo contribui com o “Noites Solidárias” enviando cobertores novos. Para a ação deste último fim de semana, o FUSSP destinou 400 cobertores arrecadados na campanha do ano passado.

LINK DOS VÍDEOS:

https://drive.google.com/drive/folders/10nIMCloTMVH2n3fjgcHiP7uXa13sSV-E?usp=sharing


Copa América: 23 recordes que podem ser quebrados na competição


A principal competição de seleções do continente está prestes a começar. A Copa América terá sua partida inaugural nesta quinta-feira (20/6), com a Argentina medindo forças com o Canadá. O SDA foi fundo atrás de todos os recordes que podem ser quebrados na edição deste ano. A lista tem como destaque marcas que podem ser atingidas pela Argentina, atual campeã do torneio, e Messi, craque pode se tornar aumentar ainda mais o repertório de recordes que possui na carreira.

Seleções

A Argentina pode quebrar seu empate com o Uruguai e se tornar a única detentora do recorde de maior número de títulos da Copa América (atualmente 15, poderia ser 16).

A Argentina pode aumentar seu recorde de maior número de troféus de segundo lugar (atualmente 14, pode ser 15) e pode aumentar seu recorde de maior número de classificações entre os três primeiros colocados (atualmente 34, pode ser 35).

A Argentina pode aumentar seu recorde de maior número de títulos consecutivos - ela venceu em anos consecutivos em cinco ocasiões diferentes; uma vitória consecutiva em 2024 seria a primeira vitória consecutiva em mais de 30 anos (a Argentina ganhou seu último título consecutivo em 1993).

A Argentina poderá aumentar seu recorde de maior número de jogos vencidos na Copa América - ela venceu 128 jogos e poderá vencer mais seis em 2024.

A Argentina pode aumentar seu recorde de maior número de gols marcados - marcou 474 gols na Copa América desde 1916.

A Argentina pode aumentar seu recorde de maior número de aparições em semifinais e finais, se conseguir chegar tão longe - até o momento, participou de 36 semifinais e 29 finais.

O Brasil pode aumentar seu recorde de maior número de disputas de pênaltis vencidas - já venceu cinco disputas de pênaltis.

O Uruguai pode romper o empate com a Argentina e se tornar o único detentor do recorde de maior número de títulos da Copa América (atualmente 15, podendo chegar a 16).

O Uruguai pode aumentar seu recorde de maior número de troféus de terceiro lugar (atualmente nove, pode ser dez); no entanto, o recorde do Uruguai também pode ser empatado pelo Peru, que terminou em terceiro lugar oito vezes.

O Uruguai já aumentou seu recorde de maior número de participações em torneios da Copa América (esta é a 46ª vez na competição) e também aumentará seu recorde de maior número de jogos disputados na Copa América - o país já disputou 206 jogos e jogará pelo menos mais três jogos em 2024, podendo jogar até mais partidas, se a equipe se classificar ao mata-mata.

O Uruguai pode aumentar seu recorde de maior número de disputas de pênaltis jogadas e perdidas - perdeu seis de dez disputas.

Desde o ano inaugural em 1916, quando o Uruguai venceu, o Canadá pode se tornar o primeiro país a vencer a Copa América em seu ano de estreia. 

O Chile é o país com maior número de jogos perdidos na Copa América - foram 88 derrotas desde o início do torneio.

O Paraguai pode aumentar seu recorde de maior número de jogos que terminaram empatados, que atualmente é de 43, com a Argentina em segundo lugar, com 41 empates.

O Equador possui o recorde de maior número de gols sofridos, 327. O Chile, segundo da lista, sofreu 11 a menos. 

Os Estados Unidos podem se tornar o primeiro anfitrião não sul-americano a vencer a Copa América.

Em sua terceira participação no torneio da Copa América, a Jamaica poderia marcar seu primeiro gol, feito que não conseguiu até agora.


Recordes individuais 

Lionel Messi irá superar o empate com Sergio Livingstone (Chile) e se tornará o único detentor do recorde de maior número de partidas disputadas na Copa América - o recorde atual é de 34 partidas disputadas e Messi é o capitão da Argentina na edição de 2024 da Copa América.

Claudio Bravo (Chile) e Paolo Guerrero (Peru) também têm a chance de subir no ranking de maior número de partidas disputadas, ambos estão empatados em 10º lugar com 25 partidas disputadas.

Messi também pode aumentar seu recorde de maior número de assistências registradas na história da Copa América - ele já deu 17 assistências. 

Três jogadores têm a chance de subir na classificação dos maiores artilheiros de todos os tempos da Copa América - Paolo Guerrero (Peru), Eduardo Vargas (Chile) e Lionel Messi (Argentina) - Guerrero e Vargas estão empatados em 5º lugar com 14 gols marcados, enquanto Messi está empatado com outros sete jogadores em 7º lugar com 13 gols marcados; os atuais detentores do recorde são Norberto Méndez (Argentina) e Zizinho (Brasil), que estão empatados em 1º lugar com 17 gols marcados ao longo das edições que disputaram.

Paolo Guerrero (Peru) pode superar seu empate com Pedro Petrone (Uruguai) e se tornar o primeiro jogador a ganhar a chuteira de ouro na Copa América em quatro ocasiões - até agora, Guerrero e Petrone são os únicos jogadores a ganharem três vezes cada.

Lionel Scaloni (Argentina) pode se tornar o terceiro técnico a vencer duas edições consecutivas da Copa América (e o primeiro a fazê-lo desde 1993), juntando-se aos ex-técnicos argentinos Alfio Basile e Guillermo Stábile (Stábile, na verdade, comandou a Argentina em três edições consecutivas); Scaloni também pode se tornar o quinto técnico a vencer a Copa América duas ou mais vezes (Stábile - 6 vitórias, Basile, Corazzo, Fígoli - 2 vitórias).



Sobre o SDA


O SDA é um dos maiores portais de palpites do Brasil. Conta com uma equipe de especialistas para entregar prognósticos, análises de mercado e ofertas exclusivas. Na cobertura dos esportes, notícias de futebol, basquete, eSports, tênis, futebol americano, UFC e muito mais, além de uma Escola de Apostas do intermediário ao avançado.

O proprietário do SDA é a empresa Better Collective. A Better Collective é um grupo global de mídia de apostas esportivas que fornece plataformas que capacitam e aprimoram a experiência de apostas para fãs de esportes e iGamers.









Fotos: Alamy

Marta entra em campo no Museu do Futebol


Projeção da camisa 10 da Seleção Brasileira fará parte da nova exposição principal do Museu, com estreia prevista para julho; no vídeo, a jogadora agradece a presença dos visitantes e os convida para retornar


Seis vezes eleita a melhor jogadora do Mundo, a brasileira Marta ocupará um lugar especial no Museu do Futebol, instituição da Secretaria de Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo de São Paulo. Projetada em tela de tamanho natural, é ela quem vai se despedir do público ao fim da visita. No vídeo, gravado em português, espanhol e inglês a atacante convida todos a retornarem e, por fim, agradece na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

A gravação com Marta aconteceu em Orlando, nos Estados Unidos, pouco antes do anúncio do Brasil como sede da Copa do Mundo Femina de Futebol em 2027. Na ocasião, foi a equipe de filmagem contratada pelo museu que gravou também a mensagem de Marta comemorando a escolha, um vídeo emocionante que acabou viralizando nas redes sociais.

Com um minuto de duração, a participação dede Marta na exposição do Museu do Futebol conta também com imagens dela fazendo um gol, vibrando com as demais jogadoras da Seleção, correndo e driblando. A projeção é uma das atrações da nova exposição principal do Museu, com estreia prevista para julho.

Rei e Rainha

O vídeo de Marta é como um espelho da projeção de Pelé, presente no Museu desde a inauguração, em 2008. Posicionada logo na entrada, a tela de tamanho natural exibe o Rei do Futebol dando boas-vindas aos visitantes em português, espanhol e inglês.

Marta e Pelé são protagonistas na história do futebol brasileiro. Além do virtuosismo em campo, foram responsáveis pelo reconhecimento das seleções brasileiras, masculina e feminina, como as mais competitivas do mundo.

Pelé ganhou três Copas 1958, 1962 e 1970. Já a Seleção Feminina ainda não levantou a taça. No entanto, Marta foi uma das responsáveis por promover a valorização das mulheres na modalidade. Com o time brasileiro, levou os Jogos Pan-americanos de 2003 e 2007 e a Copa América de 2003, 2010 e 2018. Atualmente, joga no Orlando Pride, time dos Estados Unidos.

O projeto de renovação da exposição principal do Museu do Futebol, desenvolvido entre novembro de 2023 a julho de 2024, contou com patrocínio do Banco Bmg e Grupo Globo; apoio da Goodyear, Sabesp, Rede, Farmacêutica EMS; Adidas, Cabot, Arkema e Mercado Livre. A realização foi do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, e do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura - Lei Rouanet. 

SOBRE O MUSEU DO FUTEBOL - Localizado numa área de 6.900 m² no Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho – o Pacaembu – o Museu do Futebol foi inaugurado em 29 de setembro de 2008 e foi um dos pioneiros no país na utilização de recursos audiovisuais e interativos para tratar de um patrimônio imaterial. É um museu da Secretaria de Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo do Estado de São Paulo, concebido pela Fundação Roberto Marinho e administrado pela Organização Social de Cultura IDBrasil Cultura, Educação e Esporte.

O projeto de renovação é a primeira grande intervenção realizada no Museu nestes quinze anos e tem o objetivo de promover atualização tecnológica, implementação de novas experiências interativas e inclusão de novos conteúdos. Entre os destaques, estão a maior presença do futebol de mulheres e uma nova sala em homenagem a Pelé.

Ao longo dos primeiros quinze anos de funcionamento, o Museu acumula mais de quatro milhões de visitantes presenciais, 22 exposições temporárias realizadas e outras 17 virtuais, mais de 440 eventos de programação cultural e 635 mil estudantes atendidos pelo Núcleo Educativo. É uma instituição de referência em acessibilidade para todos os públicos, tendo recebido vários prêmios na área.

SERVIÇO

Museu do Futebol

Saiba mais: www.museudofutebol.org.br


segunda-feira, 17 de junho de 2024

20 brasileiros que jogaram (ou jogarão) a Eurocopa


Principal competição europeia de seleções começou na sexta-feira (14/6)


A Eurocopa, principal torneio do velho continente entre seleções, começou na última sexta-feira (14/6). A partida de abertura foi entre a Alemanha, país-sede, e a Escócia. Apesar de contar apenas com equipes europeias, três brasileiros disputarão a competição, além do treinador da Albânia, Sylvinho.

Jorginho, pela Itália, e Pepe e Matheus Nunes por Portugal. Eles foram naturalizados por estes países, assim como já aconteceu com outros 17 jogadores brasileiros que já disputaram o torneio anteriormente, como mostra o levantamento do Somos Fanáticos.

Já teve até tupiniquim campeão e caso de mudança de nome. Veja a relação completa:

Alemanha 

Paulo Rink - Eurocopa 2000

O atacante jogou em times como Bayer Leverkusen e Nurnberg e foi selecionado para a competição em 2000, disputada na Holanda e Bélgica.

Kevin Kuranyi - Eurocopa 2004 e 2008

Nascido no Rio de Janeiro, Kuranyi disputou duas edições da Euro pela Alemanha. Também era atacante.

Croácia

Eduardo da Silva - Eurocopa 2012

O atacante jogou no Arsenal e atuou na seleção croata por dez anos. Ele disputou a Euro sediada na Polônia e Ucrânia. 

Espanha 

Donato - Eurocopa 1996 

Com mais de 300 partidas pelo La Coruña, o zagueiro e volante Donato atuou pela espanha na Euro disputada na Inglaterra

Marcos Senna - Eurocopa 2008

O volante Marcos Senna, campeão mundial pelo Corinthians como reserva, foi o primeiro brasileiro a conquistar o título da Eurocopa. Na época, ele era capitão e destaque do Villarreal. 

Thiago Alcântara - Eurocopa 2020

O volante é convocado para a “Roja” desde as categorias de base e configurou entre os convocados da Euro 2020, que só veio a ser disputada em 2021 por conta da pandemia.

Itália

Thiago Motta - Eurocopa 2012 e 2016 

O volante que jogou por Barcelona, Inter de Milão e PSG foi convocado para duas edições da Euro pela Itália.

Éder - Eurocopa 2016

O atacante só atuou no Brasil por Criciúma e São Paulo e esteve presente na Euro de 2016 após ótimas atuações pela Sampdoria. 

Emerson Palmieri - Eurocopa 2020 

O lateral-esquerdo se naturalizou italiano e se sagrou campeão na edição que foi disputada em 2021. 

Jorginho - Eurocopa 2020 e 2024 

O volante foi convidado para a seleção italiana após se destacar pelo Napoli. 

Rafael Tolói - Eurocopa 2020 

Após se destacar por Goiás e São Paulo, o zagueiro atraiu os olhares da Atalanta, clube que está até hoje. O serviço pelo time rendeu a convocação para a Euro 2020. 

Portugal 

Deco - Eurocopa 2004 e 2008

O meia foi campeão da Liga dos Campeões de 2004 com o Porto e foi selecionado para o time nacional de Portugal. Depois, atuou por Barcelona e Chelsea e teve a oportunidade de atuar em duas edições da Euro.

Pepe - Eurocopa 2008, 2012, 2016, 2020 e 2024

O zagueiro nascido em Maceió-AL está perto do recorde de disputar a sua quinta Eurocopa pela seleção portuguesa. 

Matheus Nunes - Eurocopa 2024

O volante do Manchester City foi convocado para o lugar de outro brasileiro naturalizado que se contundiu, Otávio. Nunes é nascido no Rio de Janeiro e se destacou por Sporting e Wolverhampton antes de chegar aos Citizens.

Polônia 

Roger Guerreiro - Eurocopa 2008

Roger Guerreiro atuou por Corinthians e Flamengo antes de se transferir para o Legia Warsaw, da Polônia. Lá, se tornou ídolo e foi chamado para a Euro 2008, quando marcou um gol.

Thiago Cionek - Eurocopa 2016

Nascido em Curitiba-PR, o zagueiro disputou a Euro de 2016 com a camisa polonesa.

Rússia 

Guilherme (goleiro) - Eurocopa 2016

Nascido no estado de Minas Gerais, Guilherme Marinato defendeu o gol do Lokomotiv Moscow em mais de 300 partidas e foi convocado para a seleção russa na Euro 2016.

Mário Fernandes - Eurocopa 2020

O lateral-direito ficou conhecido por recusar uma convocação para a Seleção Brasileira quando atuava pelo Grêmio. Após boas apresentações pelo CSKA, clube que ficou por dez anos, Mário foi convocado pela Rússia para disputar a Euro 2020. 

Turquia 

Mehmet Aurélio - Eurocopa 2008

O volante que nasceu se chamando Marco Aurélio mudou de nome para atuar na seleção da Turquia. Ele conseguiu ser chamado para a Euro que foi disputada na Áustria e Suíça.

Ucrânia 

Marlos - Eurocopa 2020 

O meio-campista canhoto nascido em São José dos Pinhais-PR foi selecionado pela Ucrânia para a disputa da Euro 2020. 




Sobre o Somos Fanáticos

"Paixão inabalável". Com este lema, nasceu o Somos Fanáticos, uma grande comunidade que traz, sobretudo, a visão das torcidas do Brasil e do mundo sobre o futebol de todos os cantos, idiomas e nacionalidades. Rico em informações, análises, opiniões e expert em captar a pluralidade de pensamento das torcidas, o site vem se especializando na cobertura dos maiores clubes e jogadores do futebol internacional, sem perder de vista o que acontece em solo brasileiro.

O proprietário do Somos Fanáticos é a empresa Better Collective. A Better Collective é um grupo global de mídia de apostas esportivas que fornece plataformas que capacitam e aprimoram a experiência de apostas para fãs de esportes e iGamers.








Imagens/Montagem: Alamy/Somos Fanáticos